O Blogue das Bibliotecas Escolares / Centro de Recursos Educativos do Agrupamento de Escolas Alfredo da Silva surge com o objetivo de manter informada toda a comunidade educativa sobre os recursos que se vão adquirindo, as atividades que se realizam e outros assuntos considerados de interesse.
Lançamos, desde já, um desafio aos nossos visitantes no sentido de nos fazerem chegar as críticas e as sugestões que considerem pertinentes para que possamos melhorar este serviço indo ao encontro das expetativas e interesses de todos.


terça-feira, novembro 26, 2013

Poema da Quinzena

Poema Involuntário
Decididamente a palavra 
quer entrar no poema e dispõe 
com caligráfica raiva 
do que o poeta no poema põe. 

Entretanto o poema subsiste 
informal em teus olhos talvez 
mas perdido se em precisa palavra 
significas o que vês. 

Virtualmente teus cabelos sabem 
se espalhando avencas no travesseiro 
que se eu digo prodigiosos cabelos 
as insólitas flores que se abrem 
não têm sua cor nem seu cheiro. 

Finalmente vejo-te e sei que o mar 
o pinheiro a nuvem valem a pena 
e é assim que sem poetizar 
se faz a si mesmo o poema. 



  1. Natália Correia

Sem comentários:

Enviar um comentário